UM VINHEDO MUITO DIFERENTE

Não é de hoje que o ser humano dá provas de adaptar-se às maiores adversidades.

Pessoas morando em casas sobre águas, em encostas, próximas à vulcões, em sítios propensos a terremotos etc. O local, por mais complicado que seja, não é óbice para nós.

O mesmo pode ser dito para as superações alcançadas pela humanidade, para conseguir alimentos em lugares pouco propícios. Há melhor exemplo que a próspera agricultura de Israel, país que ocupa um território quase que totalmente desértico? Necessidade, aliada à muita vontade e tecnologia  opera milagres. Mas o que dizer, quando o objeto de cultivo não é de primeira necessidade, e o local é sim um verdadeiro paraíso?

O papo de hoje é sobre um vinhedo totalmente fora do comum. Um pequenino pedaço de terra, em uma estreitíssima faixa cercada de mar por todos os lados! Sim, uma ilha, mas não uma ilha qualquer, uma ilha em um lugar paradisiaco, mas com todas as condições viníferas adversas.

A vinícola é a Cave de Rangiroa, localizada numa ilha paradisíaca na Polinésia Francesa . Trata-se uma casa de vinhos criada pela insistência de um francês chamado Dominique Auroy. O francês é de família produtora de vinhos, e ao se enamorar pela localiade, uniu as duas paixões: A beleza estonteante de  ilha, com a  paixão familiar pelos vinhos.

Como se vê na foto aéra, cortesia de um casal de amigos William e Luciana, que ao passarem pelo local descobriram esta fantástica curiosidade enológica, a ilha em questão é um “filete” de terra, sendo quase impensável a cultura de qualquer planta naquela região, quanto mais das temperamentais Vitis Vinifera.

A temperatura local é constante o ano todo, muito aquém do que a uva prefere. Monsieur consegue duas colheitas por ano, o que pode explicar a medianidade de seus tintos. Deixo registrado que não degustei nenhum de seus vinhos, apenas repasso informações e sensações colhidas.

Em relação aos brancos ele consegue uma certa distinção, com uma fruta envolvente e uma acidez mediana, mas muito bem casada.

Enfim, um Terroir no mínimo curioso. Se estiver por aquelas bandas não deixe de visitar o persistente e original francês.

Gusta_Vinho

Anúncios

Tags: , , ,

3 Respostas to “UM VINHEDO MUITO DIFERENTE”

  1. William Says:

    Fala Gustavo!

    Adorei o blog e as matérias. Sensacionais!

    Continue escrevendo e nos presenteando com as novidades.

    Abraço,

    William

  2. Edjane Says:

    ao longo do tempo fui adquirindo vaaris tae7as diferentes…desde as com pe9, sem pe9 e copos ISO. hoje acho bobagem copo para vinho borgonha, outro para bordeaux, outro para branco… O maximo que fae7o e9 sempre o primeiro gole/prova usar o copo ISO (excelente para espumante) e depois, uso qq copo entre os demais.ate brinco com a minha mulher “po bem que voce podia quebrar uns copos destes na proxima D.A.R.!” :o)abs,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: